SOU

Sou,

Emoção,

Explosão

Natureza complexa mas ao mesmo tempo tão simples.

Busco paz, serenidade apesar de muitas vezes permanecer em estado de guerra por instinto de defesa.

Sonho muitas vezes com momentos únicos que são incapazes de se repetir e como criança acalanto sonhos.

Persigo tantos sonhos que penso que o tempo será insuficiente.

Tenho planos como se fosse permanecer por mais mil anos.

Tenho a sensação de que o tempo é insuficiente e esta luta insana me provoca inquietações.

Minhas emoções são um mar revolto, porque ao mesmo tempo que quero muito alguma coisa, pelos menores dissabores, rechaço este querer e não me permito sofrer por isto.

O grande desafio está em entender minhas emoções e viver de uma maneira que possa não me permitir estragar humor, saúde, rumos de vida por momentos de explosão que só me farão perder o grande presente que é viver o momento.

Preciso aprender a ser feliz um dia de cada vez.

CANSAÇO

Cansei de compreender,

Cansei do tédio que muitas vezes parece ser o único remédio,

Cansei da rotina que desfaz pouco a pouco o assombro que esperamos encontrar um dia.

Cansei da melancolia que destroi a esperança que buscamos conservar,

Cansei dos dias mornos e previsíveis que repetimos numa ladainha sem fim,

Cansei até de imaginar como poderei ser eu, ou, poderia ter sido, esta sucessão sem fim de hipóteses que não levam a lugar algum.

Cansei desta busca frenética por algo que talvez esteja muito além do que minha razão me permite alcançar.

Cansei de sofrer pelo que virá, visto que não sei se chegará, e pelo que se foi, posto que não mais poderei modificar.

E neste hoje que me cabe viver, concluo, que quero apenas viver,

Sem expectativas,

Sem angústias,

Sem arrependimentos,

Sem o turbilhão de sentimentos,

Apenas por este minuto, viver o aqui,  esta fração de segundo, condensar o mundo todo apenas neste momento.

 

 

22/05/2017

 

TANGO

Dança dos corpos.

Luta vã.

Enlaçados, os apaixonados bailam uma cadência de suspiros e dilemas.

Olhos mirando o movimento rápido de outros na ãnsia de buscar mais.

Bocas que quase se tocam em movimentos de ondas que tentam enlaçar o impossível.

Sonhos que desfilam a cada passada , a cada abraço, a cada rodopio onde as palavras não precisam ser ditas.

Apenas a cadência das pernas entrelaçadas, as respirações ofegantes e aquele desejo suspenso no ar.

A melancolia existente em cada encontro, que persiste na paixão e que permanece na despedida.

O tango representa o desejo do ápice, de eternizar algo que sabemos não ser possível.

Talvez contenha a fórmula que tanto buscamos em cada dia de nossas vidas, paixões eternizadas no segundo em que bocas se encontram e em que corpos se entrelaçam na cadência frenética de um amor sem começo e nem fim.

21/02/2017