SEMEAR E COLHER

A sensibilidade é um exercício de perceber no outro algo que que nos incomoda e que gostaríamos que percebessem em nós.

Dentro de nós, seres racionais e emocionais, habitam as várias portas que acessam caminhos de evolução, por outro lado, habitam também, os quartos escuros, aqueles que não queremos ver, que fingimos para nós mesmos que não existem, que nos trazem vergonha ou espanto.

Quando destilamos a outrem nossos venenos mentais, na realidade, estamos dando ênfase ao pior de nossa espécie, estamos plantando as sementes que pela causa e efeito hão de germinar e em algum ponto da trajetória e inevitavelmente faremos a colheita.

Se pelo desafio deste exercício diário que é viver, pudermos ir substituindo mágoas, ódio, ira, inveja, ressentimentos por um olhar mais amplo, e ,buscar no fundo de cada um de nós a centelha viva da compaixão, as sementes que serão plantadas e colhidas ao longo da caminhada não só afetarão positivamente nosso dia-a-dia, mas também perceberemos que o mundo a nossa volta poderá se transformar em um verdadeiro aprendizado e crescimento neste processo de evolução.

A vida só faz sentido e é capaz de aplacar o vazio da existência, se pouco a pouco começarmos a enxergar neste planeta um oásis de fraternidade e compaixão, e este oásis só vai acontecer de fato quando decidirmos que ele precisa começar dentro de cada um de nós.

04/02/2017.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s