SALTO

Olho o abismo abissal a que fui lançada.

A memória busca respostas, mas, o cansaço da repetição de anos a fio me impedem de acessar a pergunta sem resposta.

A minha volta, a rotina se mantém inerte. Olho as coisas e estas parecem as mesmas, então percebo, que a mudança aconteceu em mim.

Nesta roda infinita, a que poderia aqui chamar de meu samsara pessoal, consegui olhar as coisas a meu redor como o espectador que a certa distância consegue enxergar toda a cena e percebe as nuances antes desapercebidas.

Percebi que o engano e a total falta de compromisso com o tempo presente resultaram no sentimento de vazio.

Percebi que a existência tem um sentido maior, embora, esteja tão absorta no cotidiano.

Percebi que as grandes conquistas advém das pequenas vitórias, de viver um dia após o outro, quando exercitamos a plena atenção.

Percebi que esta experiência fantástica de viver é um tênue fio conectado a energia suprema, e que somos este todo iluminado, quando nos percebemos nesta teia universal onde absolutamente ninguém, é uma ilha isolada.

Percebi que podemos viver com qualidade, se a gratidão for a tônica de nosso cotidiano.

Percebi que o perdão é o remédio mágico que traz paz ao coração e leveza para a alma.

Percebi ao final, que tudo está exatamente onde deveria estar, então, sem apegos, sem aversões, sem raiva, sem dor, apenas compreendendo a imensidão que me cerca, agradeci.

 

10/11/2017.

 

1 Comment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s