A CAMINHADA

A vida é uma grande caminhada de aprendizados e de crescimento.

Somos impulsionados queiramos ou não a galgar os desafios que vão se colocando ao longo da estrada.

Logo nos primeiros anos, enfrentaremos as várias etapas do ato de crescer. Tudo é novo e perturbador, o primeiro passo, a primeira silaba que aprendemos, depois, o desafio de desvendar o mundo das palavras que agora precisam ser lidas.

A caminhada avança intrépida e nos deparamos com os embates da adolescência, outro grande período desafiador que nos traz um mar de incertezas e inseguranças típicas do período, onde tudo parece um grande jogo do tudo ou nada.

Passada esta fase, enfrentamos a idade adulta, agora já com menos inseguranças vindas da adolescência, porém, com os desafios de nos firmarmos em uma profissão, de sermos reconhecidos na esfera profissional e pessoal, de fazermos diferença na vida de outras pessoas, de constituirmos uma família e aí o grande desafio que será a grande incerteza de estarmos promovendo uma boa educação, de estarmos contribuindo para a formação da personalidade de nosso filho de forma positiva, criativa e impulsionadora.

As décadas avançam, e nos vemos adentrando na idade madura, onde grande parte das etapas desafiadoras do passado foram ultrapassadas e aí surge a grande questão: O que faz sentido em nossas vidas? Não o que fez sentido, porque já percorremos uma grande parte da estrada e deixamos para trás os desafios cumpridos, ou pelo menos, fizemos o nosso melhor para tentar cumprir o que se apresentou para nós.

A grande pergunta desta fase desafiadora da vida: o que faz sentido em nossas vidas, é porque ainda temos esta vida para viver, grande parte da estrada foi percorrida, mas ainda temos planos, talvez, não tenhamos tanto tempo, porém, os planos e o desejo de fazer a diferença continue.

Aqui, nesta fase, vejo o grande marco divisor de águas, porque se não optarmos em realmente fazer o que faça sentido para nós, daqui há alguns anos, podemos acordar com o gosto amargo do arrependimento de já não ter mais tempo.

Fazer sentido aqui, não quer dizer uma epifania, muitas vezes, são as coisas mais simples que deixamos de fazer ao longo da trajetória, que nesta fase pesam para nós e nos incomodam.

Neste momento, também tão crucial quanto foram os anteriores ao longo do crescimento da vida, é que temos que contar com a sabedoria que amealhamos, para sabermos distinguir o que faz sentido e vivenciar mais esta etapa a fim de que esta experiência única que é viver complete seu ciclo e tenha o sentido traduzido no rosto daqueles a quem pudermos ter feito felizes.

Solange Biolcatti – 15/02/2019.

1 Comment

  1. Viver é maravilhoso, ter vivido um agradecimento, e o que iremos viver grande acontecimento com expectativas!!
    Belo texto, todas as etapas contempla VIDA!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s